domingo, 15 de abril de 2007

Do que você é capaz?


A força de um guerreiro não está na bravura do semblante esfomeado por sangue. Está no olhar sedento por Glória, na voz que clama Justiça, no corpo que Honra o coração em chama e sobre-salta muralhas em meio ao granito e a pólvora... forte, febril, ágil e veloz, em posição de combate confronta e amedronta o inimigo frente ao abismo... mas “não sente o medo, apenas um calafrio na espinha”...
Na escura e tenebrosa selva esconde-se uma porção mágica capaz de nos tornar guerreiros... guerreiros com o mesmo olhar, com a mesma voz e com o mesmo corpo. Quem pretender entrar na selva deverá primeiramente responder a seguinte pergunta: Do que você é capaz?... e essa pergunta remeterá a uma outra: qual é a sua causa?... a resposta da última fará surgir o fogo que o guiará no caminho escuro rumo à selva em busca da porção perdida.
Na selva é como estar vendado, o medo é companhia frente ao frio e o abandono, com tempo aprende que não se está sozinho quando se tem um coração cheio... Perigos eminentes tornam-se propriamente comuns, aprende a proteger-se do que vem de fora e percebe que o que vem de dentro é o seu inimigo mais cruel. A cada dia que passa entre dores e devaneios parece ressurgir um olhar mais fixo, um grito mais forte e um corpo mais ágil e veloz... são dias de chuva, frio, sede e fome, mas com tempo percebe-se que permanece vivo.
A bravura não está em apenas acertar a lança na garganta de um animal feroz, está no coração transbordado pelo pulsar daquilo que acredita, daquilo que faz persistir e daquela voz que diz: é forte o bastante para ter chegado até aqui... não pense em recuar e muito menos em desistir!
Percebe-se então em meio a essa cena febril, um sorrir reluzente de quem parece ter descoberto o segredo da porção... trate de escrever em letras legíveis e em grifos acentuados nas paredes das mentes friamente inquietas: não viva do engano de pensar estar vivo, mas tenha certeza de que se vive! Caminhos tortos estão sendo construídos para amenizar a dor de viver do luto, a dor é como pedregulho em sapato apertado... a alma perdeu o alimento da causa, nada mais nutre o coração injustiçado... a perda se fez por enxerto do coração, um coração gordo e empalhado por emoções baratas. A devassidão árdua do combate caiu por terra e em seu lugar coroou a superfície do imediato.
Que coração viverá de migalhas cuspidas? De metade esquecida, de choro impedido e de bandeiras rendidas? Passividade, esta pobre ilusão, nunca foi sinônimo de paz. A coragem é soberana entre as virtudes, é nas atitudes que contemplamos a nossa força e podemos ter a certeza de que estamos vivos.
O corajoso enfrenta a batalha, assume a posição, encara o inimigo e lança o corpo frente àquele que está preste a receber um golpe... seria insuportável vê-lo morrer, o amor é demais... há um guerreiro em nós sedento por Glória que sussurra aos mais sensíveis de espírito: não há de ter Glória maior que o Amor. Do que você é capaz de fazer por Amor?... o Amor... “tudo sofre, tudo crê, tudo espera e tudo suporta”...
Palavra V!va de MMM inspirada pelo filme 300 espartanos...

2 comentários:

gre disse...

Má, texto inspirador, parabéns pelo grande uso das palavras!

"não viva do engano de pensar estar vivo, mas tenha certeza de que se vive!"
Ter consciência do nosso projeto de vida é essencial, afinal vivemos sempre PARA algo...nossa consciência, mesmo estando no presente, se volta ao futuro, e mesmo existindo o passado, este não pode ser mudado, e portanto, não nos guia nas escolhas de um novo projeto!

silvia disse...

Má que texto lindooooooo!!!!De uma verdadeira guerreira Espartana...Um texto Sábio, bem discernido e que mostra que uma guerra em busca da justiça,mais não a justiça que se falam por aí que o fim é ver o outro mal (isso é vingança)ou que tenha um cunho punitivo resultado das nossas necessidades do imediatismo .Mas uma justiça que leve o outro a compreender a gloria do AMOR, onde há cura, restauração, amadurecimento, disposição, ensinamentos e cuidado...
Um bom filme, apesar de eu ter fechado os olhos para não ver algumas cenas de derramamento de sangue!!!!Eu que adoro colecionar frases guardei algumas que achei fantasticas principalmente as do final do filme, quando falam da lei espartana e do amor às origens deles..É amor a história de um povo.. E tambem gostei da cena qdo o rei antes de morrer diz: My queen, my wife,my love...Ai que lindo!!!!
bjs