domingo, 30 de maio de 2010

O amor segundo Fernanda Young

O que é amor para mim?
Não temer o outro, seja lá no que for, contar com o outro.
A mágoa é possível, mas não deixar que a mágoa se transforme em amargura e rancor.
Ainda sou assustada com as pessoas com as quais me relacionei: Aquela cultura machista.
É claro que existem as exceções, e as exceções são bárbaras.
Eu convivo com uma há dez anos, o meu marido.
Os ritmos estão muito hedonistas, FALTA PACIENCIA...
As pessoas terminam os relacionamentos porque querem grandes excitações [...]
O amor requer paciencia e um certo tempo filosofico para você se questionar.
Não é o caminho do maior peito, da plástica ou então ficar trocando de paixão pelo resto da vida.
Se você quer que ele dure (o amor)
Tem que perdoar sempre!
Fernanda Young

4 comentários:

Tulipa disse...

Que lindoo

P. disse...

simples e profunderrimo!

P. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando Marques disse...

Adorei o seu blog

visite o meu www.almanaquepoetico.blogspot.com

Obrigado, pelo o q li, as vezes esquecemos de certas coisas